Literatura

J.K. Rowling, a histórica votação pelo casamento gay na Irlanda e mais um motivo para amá-la

J.K. Rowling, a histórica votação pelo casamento gay na Irlanda e mais um motivo para amá-la

Que a J.K. Rowling (escritora da saga Harry Potter) sempre tem as melhores reações e afirmações no Twitter a gente já tá cansado de saber, mas nesse sábado ela fez questão de mostrar todo o apoio ao referendo popular que ocorreu na Irlanda. Para quem não sabe, esse é o primeiro país a considerar o casamento gay legal por meio de um referendo popular! A atitude por si só já é histórica, mas o apoio de pessoas influentes no mundo todo é sempre um motivo para continuar sonhando num mundo mais tolerante e cheio de amor.

Sem título

“Sentada aqui assistindo a Irlanda fazendo história. Extraordinário e maravilhoso.”, em menos de 140 caracteres a famosa escritora mostrou todo o seu apoio à causa. E se você acredita que parou por aí, está muito enganado, pois depois dessa postagem um fã falou sobre como Dumbledore deveria estar feliz pelo acontecimento (em 2007 a escritora revelou que o mago era gay) e J.K. não perdeu tempo e já soltou um meme sobre o comentário:

CFr095dWYAAtLUh

“E se Dumbledore e Gandalf fossem gays juntos?”, diz o meme que a escritora ainda respondeu com “Então eles poderiam casar-se na Irlanda.” Era visível o nível de contentamento de J.K. com a notícia, já que ela também é irlandesa e disse se tratar de uma lição para o mundo todo.

Sem sombra de dúvidas, o acontecimento do último final de semana na Irlanda mostrou que o sentimento geral da população é de que o amor transcende barreiras de gênero. Que o acontecimento inspire o mundo, que J.K. continue influenciando gerações. 

 

Click to add a comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Literatura

Victor Infante, atualmente terminando faculdade de Farmácia - Bioquímica pela Universidade de São Paulo e estuda Teatro pelo Curso Livre da Casa das Artes em Ribeirão Preto. Faz tanta coisa, tem pouco tempo e ainda arrisca na escrita. As vezes consegue, muitas vezes insiste, na maioria desiste. Pretende alçar voo no teatro e parar de se preocupar com qual remédio é melhor para sua dor de cabeça com relacionamentos conturbados, já que sempre acaba decidindo pelo Engov.

More in Literatura

A Sereia Negra, de Vinicius Grossos

Juliana Carvalho7 agosto, 2015

Escola de Um Destino

Juliana Carvalho9 junho, 2015

Pecadores: a juventude, seus problemas, e a jovem autora

Juliana Carvalho5 junho, 2015

Tá Grudado, Tá Glued!