TV

As primeiras impressões de “Legion”

As primeiras impressões de “Legion”

Essa semana estreou no canal FX a nova série baseada nos quadrinhos de X-Men e que prometia muito e já estava deixando todos os fãs super animados! Em uma jogada muito boa, o canal americano decidiu transmitir o episódio nas televisões brasileiras apenas 24h depois da estreia oficial lá nos Estados Unidos, ou seja, mais um passo para a inclusão do Brasil durante transmissões simultâneas, para que a gente consiga sempre acompanhar mais e mais essas séries em tempo real, já que, vamos combinar, faz parte de metade da graça.

Legion é baseada nos quadrinhos de mesmo nome, que conta a história de David Haller, um garoto com habilidades muito estranhas e especiais, que acaba sendo taxado como esquizofrênico e é colocado em um hospício. É claro que nós sabemos que ouvir vozes e ver coisas, nesse caso, estão longe de ser qualquer doença mental, e é aí que começamos o nosso episódio piloto.

O episódio é extremamente bem dirigido, graças ao talentoso Noah Hawley, mais conhecido por seu trabalho soberbo com a mini série de Fargo. O cara é o responsável por essa adaptação e já nesse primeiro momento conseguimos dizer que visualmente ele arrasou. A série tem toda uma pegada de anos 80, colorida, com bastante contraste e que, claro, combina muito com esse universo vintage dos X-Men.

Outra coisa muito interessante e que mais me amarrou ao episódio foi a forma com que eles decidiram colocar a linha do tempo dos acontecimentos. Tudo é confuso e muitas vezes fora de ordem, e o que poderia ter sido um tiro pela culatra, só nos ajuda a entrar ainda mais profundamente na cabeça de David, que realmente acredita ser esquizofrênico.

É claro que muito pouco pode se dizer assistindo apenas o piloto, já que muita coisa pode mudar durante os próximos episódios da temporada, mas estamos aqui esperando que mude apenas para melhor. Esse primeiro episódio facilitou bastante esse clima de falta de sentido e coisas doidas acontecendo, e que vai ficar cada vez mais difícil de inserir, visto que iremos descobrindo mais e mais sobre o universo e o próprio David, e sobre como ele não é realmente louco. Porém, essa é uma das partes que mais se destaca, então esperamos que eles consigam manter esse clima, sem ficar nada muito forçado.

Os personagens secundários são muito interessantes também, principalmente Syd, a menina pela qual David se apaixona, e que faz um discurso muito bacana, sobre como todos ali no hospício são considerados loucos, mas, na verdade, quem definiu o que é normal? O que nos traz para mais um ponto positivo: A série promete tratar bastante essa questão de preconceito contra os mutantes e, felizmente, fazer um paralelo com tudo que temos acontecendo nos dias de hoje, já que isso é uma das partes mais legais (e não tão bem exploradas) desse universo de X-Men.

A primeira temporada de Legion vai passar no canal FX todas as quinta-feiras as 22h30. Comentem com a gente quais foram as suas primeiras impressões!

Click to add a comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TV

Paulistana, fotógrafa, viciada em séries de tv e filmes, não dorme sem o Steve Rogers e o Tony Stark de pelúcia do lado e no tempo livre faz faculdade de Publicidade

More in TV

Primeiro convidado da Ever After revelado

Christian Felipelli3 outubro, 2015

Watchmen passa das telonas para as telinhas em nova série

Christian Felipelli2 outubro, 2015

Divulgada abertura de “American Horror Story: Hotel”

Alice Aquino1 outubro, 2015

Tá Grudado, Tá Glued!